quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Poema de Maria Dolores




    Sob os riscos da jornada
    Na vereda transformada
    Em sombra pedindo luz, 
    Recorda que, em tuas mãos, 
    No amparo aos próprios irmãos, 
    Brilha o ideal de Jesus. 

    Age, auxilia, perdoa...
    Na essência, em toda pessoa,
    O Amor plantado produz
    Essa semente divina,
    Se cultivada germina
    Para servir com Jesus. 

    Dores, mágoas, desenganos
    São instrumentos humanos
    Formando as bênçãos da cruz
    De vida, esperança e paz, 
    Pela qual encontrarás
    A redenção com Jesus. 

    Coração, não vais sozinho, 
    Entre as pedras do caminho, 
    A que o serviço faz jus;
    No trabalho e no perigo,
    Guarda esta nota contigo:
    - O companheiro é Jesus.

    Maria Dolores
    Psicografia de Francisco Cândido Xavier

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário